Saiba tudo sobre o Clubhouse, o aplicativo do momento.

  Se você está conectado à internet e às redes sociais, com certeza, já escutou sobre o aplicativo da vez: o Clubhouse. Mas afinal, o que é o Clubhouse? Como funciona? Quem já está usando esse aplicativo? Quais são as oportunidades que ele oferece para as marcas? Agora, você vai descobrir todos os detalhes sobre […]

Por Renata Rodrigues

24 de fevereiro de 2021

Saiba tudo sobre o Clubhouse, o aplicativo do momento.

 

Se você está conectado à internet e às redes sociais, com certeza, já escutou sobre o aplicativo da vez: o Clubhouse.

Mas afinal, o que é o Clubhouse? Como funciona? Quem já está usando esse aplicativo? Quais são as oportunidades que ele oferece para as marcas?

Agora, você vai descobrir todos os detalhes sobre o aplicativo de rede social do momento.

O Clubhouse foi desenvolvido por Rohan Seth, ex-funcionário do Google, e por Paul Davidson, empresário do Vale do Silício. apesar de ter sido lançado em março de 2020, o interesse pelo aplicativo cresceu apenas no início desse ano.

 

 

O que é o Clubhouse?

 

Primeiramente, esqueça textos, vídeos, fotos e afins.

O Clubhouse é uma rede social só de áudios, disponível apenas para Iphone (iOS).

É uma rede social para smartphones que se baseia em grupos de conversa, mas por áudio. Assim, cada uma dessas salas, onde os usuários podem entrar e sair à vontade, se torna uma espécie de “sala de conferência” sobre temas diversos, de saúde e bem-estar a tecnologia e política.

Para criar uma conta no Clubhouse é necessário receber um convite de um contato que já usa a rede social, o que torna o app mais exclusivo, uma vez que o número de convites é limitado.

Quem quiser se cadastrar no Clubhouse precisa baixar o aplicativo, se registrar em uma fila na App Store e esperar ser convidado por um dos membros da rede social que também esteja em sua lista de contatos do celular.

Caso algum amigo seu já esteja na plataforma, ele consegue permitir sua entrada na rede. Mas vale ressaltar que cada membro tem direito a fazer apenas dois convites.

A ideia de “exclusividade” é um dos fatores que mais causa interesse e curiosidade pela rede social.

 

 

 

 

Como funciona o Clubhouse?

 

Ao criar sua conta, você escolhe seus principais interesses para gerar recomendações personalizadas.

Você começa a ver, em sua página inicial, várias salas de bate-papo por voz e abertas para os seguidores de determinados perfis. Todas as salas são formadas por interesses e você pode pedir para ser avisado quando alguma interessante abrir ou se alguém específico entrar em uma conversa.

Em cada sala, você pode ser Moderador, Palestrante ou Ouvinte

 

MODERADOR
O moderador é quem cria a sala e têm o poder de convidar, silenciar ou remover palestrantes.

 

PALESTRANTE
Os palestrantes são aqueles que podem entrar na sala e falar à vontade. Eles podem ser famosos, influenciadores, especialistas em determinado assunto ou mesmo pessoas comuns que queiram compartilhar sua opinião e experiência – muito do que acontece em plataformas como o Twitter, por exemplo.

 

OUVINTE
Os ouvintes entram nas salas com o microfone no mudo e devem levantar a mão se quiserem falar. Aí, cabe ao moderador autorizar ou não a participação. Ao contrário das lives do Instagram, é possível entrar e sair das conversas sem fazer alarde – não surge nenhuma notificação, e seu nome só aparece na lista de ouvintes.

Qualquer um pode pedir a palavra, basta levantar a mão (virtualmente)  e o moderador aceitar. além das salas com conversas variadas também há os chats privados.

 

ATENÇÃO:

O áudio é de excelente qualidade. mas, gravar as conversas é proibido e elas também não são armazenadas. tudo é ao vivo. é o fomo (fear of missing out).

 

 

Quem já está usando o aplicativo?

 

 

O Clubhouse  já tem membros de peso como Oprah Winfrey, Mark Zuckerberg, Drake e Ashton kutcher. Além de Boninho, Anitta, Thiago Nigro, Luciano Huck, Hugo Gloss, Felipe Neto, Guilherme Benchimol e Natalia Arcuri já marcam presença por lá.

 

Pontos de reflexão do Clubhouse

 

Existem dois pontos importantes a serem levantados sobre o aplicativo do momento.

O primeiro, é o ponto da exclusão social. Por ser exclusivamente iOS, naturalmente há um recorte elitista, deixando os usuários de outros sistemas à espera.

O segundo ponto, é o da acessibilidade. O aplicativo, pela natureza do seu formato e por ainda estar em versão beta, não é acessível para surdos e mudos.

 

 

Desafios Jurídicos do Clubhouse

 

Ainda existem os desafios jurídicos, como à questão da privacidade de usuários e à eventual adequação da rede social às legislações como o GDPR (General Data Protection Regulation) e a LGPD (Lei Geral de Proteção de Dados).

O segundo desafio diz respeito à facilidade com que os pessoas emitem opiniões sem deixar qualquer rastro, podendo assim transformar a ideia de troca, oportunidade de networking e conexão pregada pela rede social diante do aumento de discursos de ódio, formas de racismo e outros abusos.

Nessa situação, como poderia o usuário ofendido tomar providências com relação a terceiros que excederam os limites?

O terceiro desafio que chama a atenção refere-se à monetização. Sabe-se que redes sociais se tornaram há alguns anos, a principal fonte de receita de profissionais. Com isso, como poderiam os usuários que geram conteúdos relevantes receberem valores a partir do Clubhouse?

Há estudos que avaliam a possibilidade de introdução de planos diferenciados ao usuário (premium) e anúncios/publicidade.

Além disso, outras alternativas que ainda podem ser consideradas são a “venda” de ingressos para a participação em determinada sala, sendo, por exemplo, um bate-papo em que a fã possa falar diretamente com seu ídolo ou a criação de “clubes”, grupos pagos ou patrocinados dentro da ferramenta.

E por último, não menos importante que os demais desafios, refere-se aos limites de jurisdição da rede social, uma vez que cada Estado é soberano e define suas leis internamente. Exemplo disso, foi o episódio ocorrido no dia 08 de fevereiro. Clubhouse teria seu funcionamento interrompido na China por viabilizar discussões que desagradaram o governo local.

 

 

Oportunidades do Clubhouse

 

Abaixo 3 sugestões para as marcas aproveitarem o aplicativo Clubhouse e pegarem uma carona em sua popularidade.

 

1 – Lançamento de um produto ou serviço?
A marca pode criar um canal de comunicação para apresentar aos consumidores os diferenciais do lançamento ou até mesmo tirar dúvidas.

2 – A marca apoia uma causa?
Ótima oportunidade para chamar especialistas do assunto ou apoiadores da causa para um bate-papo.

3- Saiba escutar!
Aprenda a ouvir o que o ouvinte tem para falar. a marca pode aproveitar as discussões em debates para melhorar e crescer com críticas e sugestões.

 

 

Sua empresa possui um aplicativo?

 

A primeira coisa que pensamos ao lançar um aplicativo é, sem dúvida nenhuma, como atrair cada vez mais usuários para o aplicativo.

Seja um aplicativo novo no mercado ou algum aplicativo já existente, a Adsplay trabalha com ações voltadas para cada necessidade específica:  awareness, downloads e engajamento.

Possui um aplicativo e quer aumentar o número de usuários?

Conte com as ações personalizadas da mídia programática.

Nossas campanhas de instalação de aplicativos usam como referência para a otimização, ações que os usuários fazem dentro do app. Assim, conseguimos entender quem são os melhores usuários que estão baixando o aplicativo e, através da mídia programática, ir atrás de mais usuários de perfil similar.

Isso quer dizer que, além de trabalharmos as instalações, focamos em entender quais são os melhores usuários e buscar mais pessoas de perfil similar.

 

 

Gostou do conteúdo sobre o aplicativo Clubhouse?

 

 

Buscamos algumas fontes de referência (logo abaixo) para dar a você os pontos mais importantes do aplicativo do momento. Seja você uma marca ou um futuro usuário (ou quem sabe já esteja por lá), esperamos que o artigo tenha tirado suas dúvidas.

Esse conteúdo você também encontra em nosso ebook Clubhouse – A rede social do momento.

Para dar o download do ebook totalmente gratuito, Clique aqui.

Continue nos acompanhando para mais conteúdos interessantes, e caso tenha interesse em uma campanha para App´s ou queira saber todas as outras possibilidades da mídia programática, acesse nossa página de serviços.

Você também pode assistir o canal da AdsPlay do Youtube com diversos vídeos sobre o universo da mídia programática.

Separamos um desses vídeos do nosso canal para você saber mais sobre instalação de aplicativos dentro da mídia programática. Aproveite!

 

REFERÊNCIAS PARA O CONTEÚDO DO ARTIGO
https://www.techtudo.com.br/listas/2021/02/o-que-e-clubhouse-e-como-funciona-saiba-usar-o-app-da-nova-rede-social.ghtml
https://lbca.com.br/quatro-desafios-juridicos-da-nova-rede-social-clubhouse/
https://super.abril.com.br/tecnologia/clubhouse-quando-surgiu-e-como-funciona-a-rede-social-por-audios/
https://blogdoiphone.com/redes-sociais/clubhouse-rede-social-iphone/

Imagens: Unsplash