O que é CPM e o que significa?

Ao fazer um anúncio, é possível escolher diversas formas de precificação, uma das mais conhecidas é o CPM. O que é e o que significa o CPM CPM vem do inglês de Cost per Mile, ou em português Custo por Mil Impressões. Essa métrica está relacionada a como o anúncio é cobrado e considera o […]

Por Bruno de Oliveira

9 de janeiro de 2020

O que é CPM e o que significa?

Ao fazer um anúncio, é possível escolher diversas formas de precificação, uma das mais conhecidas é o CPM.

O que é e o que significa o CPM

CPM vem do inglês de Cost per Mile, ou em português Custo por Mil Impressões.

Essa métrica está relacionada a como o anúncio é cobrado e considera o valor que é pago a cada 1.000 impressões do anúncio. Toda vez que o criativo aparece em um site ou aplicativo, é considerada uma impressão. Portanto, a cada 1.000 vezes que isso acontece é calculado o valor médio que é o CPM.

Sou cobrado em 100% das vezes que o anúncio aparece?

Um ponto importante sobre o CPM é que ele é cobrado independentemente do anúncio ser clicado ou não. E também, mesmo que ele não seja visto na tela do usuário.

Para garantir que o anunciante seja cobrado apenas por criativos que foram visualizados, ou ainda, por um percentual mínimo de visualização é que entre uma métrica chamada viewability. Com ela são consideradas as viewable impressions, ou seja, impressões visíveis.

No display, é considerado como viewability se ao menos 50% do banner estiver visível (ou metade dos pixels que compõem a peça). E no vídeo, é considerado como visualização caso o usuário passe mais do que 2 segundos assistindo ele.

Na mídia programática é possível configurar o percentual de viewability mínimo que o anunciante quer considerar em suas campanhas. Rentabilizando ainda mais o seu investimento.

CPM no marketing digital

A métrica de CPM é muito usada em diversas ferramentas de marketing digital pois é uma ótima maneira de padronizar o custo de uma campanha. Em campanhas com foco em brand awareness, é uma das melhores métricas para entender o custo do alcance e de impactar um inventário específico.

O valor de CPM pode variar com base em uma série de fatores como segmentação do público-alvo, inventário, canal onde o anúncio vai aparecer, sazonalidade, entre outras variáveis.

Como funciona o cálculo do CPM na prática

Calcular o CPM é mais fácil do que parece. Para chegar ao seu valor é necessário dividir o custo total do anunciante pela quantidade de impressões que ele recebeu. Após isso, é só multiplicar o resultado por 1.000.

Ilustramos abaixo:

CPM = (Custo total de Mídia / Quantidade Total de Impressões) x 1.000

Exemplo: um anunciante teve o custo R$ 10.000,00 para imprimir 1.800.000 impressões. Logo, o CPM dessa campanha foi:

CPM = (10.000 / 1.800.000 ) x 1000 = R$ 5,56.

Saiba mais sobre a AdsPlay.

Somos uma trading desk especialista em mídia programática.