O que é e como funciona uma DMP?

  Agora você irá entender qual a importância e os principais conceitos de uma DMP, conhecendo o porquê ela é tão importante para as estratégias de marketing atuais do mercado. O mercado digital e o avanço da tecnologia, juntamente com a competição acirrada que ela trouxe, exigiu que os profissionais de marketing, empresas e profissionais […]

Por Renata Rodrigues

4 de fevereiro de 2020

O que é e como funciona uma DMP?

 

Agora você irá entender qual a importância e os principais conceitos de uma DMP, conhecendo o porquê ela é tão importante para as estratégias de marketing atuais do mercado.

O mercado digital e o avanço da tecnologia, juntamente com a competição acirrada que ela trouxe, exigiu que os profissionais de marketing, empresas e profissionais correlacionados, coletassem a maior quantidade de dados para suas tomadas de decisões.

Uma vez que esses dados são coletados:

– As estratégias das empresas se tornam mais precisas para fornecer uma experiência mais relevante à realidade do cliente.

– A DMP munirá sua empresa com dados digitais importantes para o planejamento de marketing.

– A DMP permitirá identificar padrões de comportamento do consumidor, facilitando assim, a forma de impactá-lo.

Temos um outro artigo, ao qual falamos sobre a importância do marketing baseados em dados e como ele pode auxiliar nas estratégias de marketing e vendas de uma empresa. Para ler o texto completo clique aqui.

 

Mas, afinal, o que é uma DMP?

 

DMP é a sigla utilizada para abreviar o nome da plataforma ”Data Management Platform”. De uma forma simplificada, podemos dizer que ela é uma plataforma de gerenciamento de dados.

 

Entenda as principais funções de uma DMP

 

São 3 as funções básicas de uma DMP, ela coleta, organiza e ativa os dados

A DMP recebe dados de diferentes fontes e formatos, os centraliza, trata e torna possível analisar todo o comportamento de um usuário em um lugar só.

 

 

Como se faz a coleta de dados na DMP?

 

Ela unifica e mescla os dados First Party (1st party) e Third-Party (3rd party) para que possam ser utilizados em outras plataformas.

 

Como isso funciona?

 

Vamos começar com os Dados First Party:

Os dados de First-Party são todas as informações que uma empresa coleta diretamente dos seus consumidores, são os mais valiosos, pois são coletados a partir de campanhas de marketing, plataformas de análise de websites, sistemas de CRM, registros em sites, redes socias, entre outros, ou seja, são a base para o entendimento da relação de uma empresa com o seu cliente.

São obtidos de graça, sem custos nenhum, fornecidos pela empresa ou consumidor, por isso são os mais confiáveis, geralmente são baseados em cookies.

No entanto, podem apresentar algumas limitações por não fornecerem informações das diferentes partes da jornada do consumidor que não estejam relacionadas aos meios de captação (canais) da empresa.

 

Dados Third-Party

Já os dados de Third-Party são provedores de dados de terceiros, são provedores de dados abertos de mercado com informações de consumidores que uma empresa não se relaciona diretamente.

Os dados coletados incluem o comportamento, hábitos de navegação e consumo deste consumidor, isso permite que uma quantidade muito maior de dados seja obtida.

A desvantagem desse tipo de dado é que, por estar sempre disponível, concorrentes também podem ter acesso a eles.

Por isso, surgiu a necessidade de uma nova forma de coletar esses dados, através dos dados Second-Party.

 

Dados Second-Party

Trata-se de dados de uma companhia sendo vendidos para outra empresa, e normalmente são negociados entre parceiros, não provedores de dados abertos de mercado.

Exemplo, uma empresa de um determinado segmento pode negociar seus dados com outra empresa que possua segmento complementar ao dela, possibilitando assim, que ambas coletem dados de uma mesma audiência para análise.

Possuem uma disponibilidade limitada e são dados pagos, mas a grande vantagem é poder receber dados úteis para a empresa sem precisar coletá-los, e que podem aumentar a utilidade dos dados first-party quando usados em conjunto.

 

 

Quais são os tipos de dados na DMP?

 

Existem dois tipos de dados, dados declarados ou determinísticos, ou seja, quando a pessoa declarou, pode ser; gênero, idade, renda, profissão, produtos comprados, entre outros, e os dados baseados em interesses ou comportamentos, que podem ser desde “Lifestyles”, até a intenção de uma compra.

Após a coleta desses dados, eles são organizados, baseados nas informações adquiridas para posteriormente, serem ativados.

São essas informações que irão permitir a empresa identificar padrões para se relacionar com seu consumidor, podendo assim, avaliá-los e influenciá-los de acordo com as suas necessidades.

Compreende a importância desses dados?

Não é à toa que são considerados atualmente, a nova moeda da economia digital!

 

 

Gostou do nosso conteúdo sobre DMP?

 

Esperamos que esse texto tenha tirado suas dúvidas sobre o que é e como funciona uma DMP.

Continue nos acompanhando para mais conteúdos interessantes, e caso tenha interesse em uma campanha de mídia programática para sua empresa, acesse nossa página de serviços.

Você também pode assistir nossos vídeos no canal da AdsPlay do Youtube com diversos temas sobre o universo da mídia programática.